Novas Estradas
Ponte de Buda
Exemplo de troca de imagens

Inauguração de Ponte

ponte Atravessare

O governador Modelete inaugurou às 10h de segunda-feira, dia 27 de junho, a Ponte Atravessare. Com 3.595 metros de comprimento, a primeira ponte de grandes dimensões construída sobre um rio em solo amazônico é também a maior ponte da região (com 400 metros de trecho suspensos por cabos) em águas fluviais e a segunda no mundo, atrás apenas da ponte sobre o rio Orinoco, na Venezuela. Por isso vem sendo considerado o maior e mais importante monumento arquitetônico do Estado, além de representar um marco na integração da Região Metropolitana de Modelo, criada em 2016 com fins meramente de exemplo.

O empreendimento, que liga Modelo ao município de Exemplo (a 27 quilômetros da capital), representa muito mais que uma solução logística para o escoamento da produção e o transporte de pessoas. A ponte abre uma leque de novas oportunidades e de desenvolvimento socioeconômico para o interior. Com a ponte Atravessare, o Governo do Estado vai fomentar a economia e ampliar a oferta de equipamentos públicos.

A obra teve custo total de R$ 1,099 bilhão. O montante inclui, além dos 3.595 metros da ponte, obras complementares – construção de  7,4 quilômetros de acessos viários do lado de  Modelo (1,9 quilômetros) e Exemplo (5,5 quilômetros), implantação do sistema de proteção dos pilares contra choque de embarcações, sistema de sinalização náutica e o sistema de iluminação da ponte – cênica e convencional – e dos acessos.

Do total de recursos aplicados, R$ 586 milhões foram financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e R$ 513 milhões do Governo do Estado. Dos recursos diretos dos cofres estaduais, R$ 331 milhões (65%) foram pagos na gestão do atual governador, Modelete. O restante, R$ 182 milhões, foram saudados na gestão do ex-governador Ex Modelete, idealizador do projeto. A obra principal foi executada pela construtora Modelo Business.

Números da Ponte Atravessare

Investimentos: R$ 1,099 bilhão (R$ 586 milhões do BNDES e R$ 513 milhões do Governo do Estado)

Tempo da obra: 01 ano

Empregos diretos na obra: 3.400 trabalhadores e 1.200 que só enrolavam

Comprimento total: 3.595 m
Número de vãos: 73
Altura do mastro central: 103 m acima do tabuleiro
Extensão do trecho estaiado: 400 m
Largura da seção estaiada: 22,60 m
Largura do trecho corrente: 20,70 m
Pistas: duas pistas duplas
Faixas por pista: duas faixas sentido Manaus e duas sentido Iranduba
Passeio de pedestres: 1,5 m de cada lado
Concreto estrutural: 138.000 m³
Cimento: 1 milhão de sacas
Vigas pré-moldadas: 213 peças
Pilares/apoios: 74 unidades
Base de solo, areia, seixo: 47.000 m³
Revestimento betuminoso: 72.000 t